Pular para o conteúdo principal

Roteiro para Encontros do Batismo de Crianças - Igreja Católica

1º ENCONTRO: JESUS CRISTO

Acolhida / Canto Inicial

Com.: Já que o nosso encontro é sobre a pessoa de Jesus, é bom perguntar:

Por que o Filho de Deus se fez homem?

Todos: O Filho de Deus encarnou-se no seio da Virgem Maria por obra do Espírito Santo, por nós homens e para nossa salvação, ou seja, para reconciliar a nós, pecadores, com Deus; para nos fazer conhecer o seu amor infinito; para ser o nosso modelo de santidade; para nos fazer participantes da natureza divina. (Compêndio nº85)


Com.: Mas como vamos tomar parte nesta Natureza Divina?

Leitor: “De fato, vocês todos são filhos de Deus pela fé em Jesus Cristo, pois todos vocês, que foram batizados em Cristo, se revestiram de Cristo”. (Carta de São Paulo aos Gálatas 3,26)

Com.: Aquele que recebe o Batismo, e resolve seguir a Cristo, tem que viver como Cristo.

E como foi que Jesus viveu?

Todos: Colocando Deus em primeiro lugar. Amando ao próximo sem segundas intenções. Respeitando o semelhante.

O que a Bíblia fala para as pessoas que não vivem como Jesus?

Todos: “Conheço sua conduta: você não é frio nem quente. Quem dera que fosse frio ou quente! Porque é morno, nem frio nem quente, estou para vomitar você de minha boca”. (Livro do Apocalipse de São João 3,15)

Com.: O autor sagrado usa palavras duras, mas necessárias.

Todos: Para o cristão batizado, não existe meio termo, ou está com Deus ou contra Ele. Quando me recuso a ajudar um necessitado, com certeza estou colaborando para aumentar a sua dor. Quando sou “menos um” a ajudar nos projetos da Igreja, passo a ser “mais um” a virar as costas para Jesus Cristo. Não dá para ficar em cima do muro. Pessoa batizada que nada faz para ser Igreja viva e atuante, é peso morto, é morno. Deus vomita o cristão “faz de conta”.

Com.: Todo cristão é “sal da terra e luz do mundo”.

Mas o que vem a ser “Sal da Terra e Luz do Mundo”?

Leitor: Assim também: que a luz de vocês brilhe diante dos homens, para que eles vejam as boas obras que vocês fazem, e louvem o Pai que está no céu. (Evangelho segundo Mateus 5,16)

Com.: É dever do seguidor de Jesus, ser diferente e fazer a diferença. Temos que ser exemplo não só para os nossos filhos, mas para todos os filhos de Deus. Toda a vida de Cristo é livre oferta ao Pai para cumprir o seu desígnio de salvação.

Leitor: “... Ele veio para servir e para dar a sua vida como resgate em favor de muitos”. (Evangelho segundo Marcos 10,45)

Com.: Assim como Jesus, nós também devemos viver buscando fazer a vontade de Deus.

Mas meus irmãos, qual é a vontade de Deus?

Será que nós assimilamos a Boa Nova de Cristo?

Com.: São Francisco compreendeu e viveu muito bem a mensagem de Jesus.

Todos: (Oração) obs.: Se possível cantar

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvida, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, fazei que eu procure mais,
Consolar, que ser consolado.
Compreender, que ser compreendido.
Amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
É perdoando que se é perdoado.
E é morrendo que se vive, para a vida eterna.

Todos: Toda a vida de Cristo foi um contínuo ensinamento: seus silêncios, seus milagres, seus gestos, sua oração, seu amor ao homem, a predileção pelos pequenos e pelos pobres,... (CIC - nº561)

Com.: Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida. Como Cristo mesmo ensinou ninguém chegará ao Pai, se não for através Dele. Aquele que recebeu o Batismo tem que se revestir de Cristo, tomar a sua cruz e seguir o seu caminho, enaltecendo a bondade e praticando a caridade.

Nas palavras do Padre Zezinho, o cristão tem que fazer o que?
  
Todos: Amar como Jesus amou. Sonhar como Jesus sonhou. Pensar como Jesus pensou. Viver como Jesus viveu. Sentir o que Jesus sentia.

Leitor: “Quem diz que está com Deus, deve comportar-se como Jesus se comportou”. (1ª Carta de São João 2,6)

Com.: A mensagem central do encontro de hoje é:

Todos: Aquele que recebe o Batismo deve reveste-se de Cristo para ser luz para o mundo.

Avisos / Canto Final:

Padrinhos:

Na medida do possível, seja dado ao batizando um padrinho ou uma madrinha; ou como é nossa tradição, os dois. (Diretório Litúrgico - nº62)

É necessário que o padrinho ou madrinha tenha completado 16 anos, ser católico, tenha recebido a Confirmação e a Eucaristia, e não esteja incurso em nenhuma penalidade canônica. (Diretório Litúrgico - nº64)

No que diz respeito a idade, havendo causa justa, o Pároco ou ministro celebrante podem admitir exceção. (Diretório Litúrgico - nº65)

Quem é batizado e pertence a uma comunidade eclesial não católica, só seja admitido junto com um padrinho católico e apenas como testemunha do Batismo. (Diretório Litúrgico - nº67)

Qual é o papel de uma Madrinha de Apresentação?

A madrinha de apresentação, ou de consagração, como é mais conhecida, não tem um papel específico no dia do batizado. Por se tratar apenas de um ato devocional e não de sacramento, a madrinha de apresentação ou consagração é apenas figurante no dia do batismo. Dentro da igreja, no dia do batismo, ela poderá segurar a criança na hora do ato devocional de apresentação ou consagração da criança a Nossa Senhora, que, comumente, ocorre depois da cerimônia do batismo. (Pe. José Carlos Pereira, CP)

2º ENCONTRO: SACRAMENTO

Acolhida / Canto Inicial

Com.: Já que vamos falar sobre os Sacramentos, a primeira pergunta é:

O que são os Sacramentos?

Todos: Os Sacramentos são sinais sensíveis e eficazes da graça, instituídos por Cristo e confiados à Igreja, por meio dos quais nos é concedida a vida divina. (CIC - Compêndio nº224)

Com.: Sete são os Sacramentos e estão divididos em três grupos:

Todos:

Sacramentos da Iniciação Cristã: Batismo, Confirmação e Eucaristia.

Sacramentos da Cura: Penitência e Unção dos Enfermos

Sacramentos a Serviço da Comunhão e da Missão: Ordem e Matrimônio

Com.: Vamos conhecer um pouco os Sacramentos. (CIC - Compêndio nº322)

Todos:

Batismo: É a porta para os demais sacramentos. Pelo Batismo nos tornamos parte da Igreja.

Confirmação: Confirma e consolida a graça batismal. Pela Confirmação o Espírito Santo se manifesta por completo.

Eucaristia: A Eucaristia é fonte e ápice de toda a vida cristã. Todos os Sacramentos estão ligados e ordenados a Eucaristia.

Penitência: Também Conhecido como Confissão, nos reconcilia com Deus e com a Igreja.

Unção dos enfermos: Confere ao enfermo a graça do Espírito Santo. Somos entregues ao Senhor sofredor e glorificado, para sermos aliviados e salvos.

Ordem: É o Sacramento graças ao qual a missão confiada por Cristo aos seus Apóstolos continua a ser exercida na Igreja.

Matrimônio: Sinal da Graça de Deus. Os frutos serão o bem do casal e a felicidade dos filhos, que devem ser educados responsavelmente na fé.

Por que o nome Batismo?

Todos: Batizar significa “imergir” na água. Quem é batizado é imerso na morte de Cristo e Ressurge com ele como “criatura nova” (CIC - Compêndio nº252) O Batismo é o Sacramento da fé, e a fonte da vida nova em Cristo. (CIC - nº1253/54)

Com.: Renascer como nova criatura exige uma mudança de vida. É preciso que a criança cresça dentro de um ambiente que pratique os valores cristãos.

Será que estamos vivendo os valores cristãos, em nosso matrimônio, e em nossa família?

Que tipo de exemplo estamos dando aos nossos filhos e filhas?

Com.: Preocupamo-nos muito com a parte social do Batismo. Festa, convites, fotos. Tudo para que esse dia seja perfeito e possa ser lembrado por muito tempo.

Será que dedicamos o mesmo entusiasmo quando se trata da parte religiosa?

Será que assumimos o Batismo do nosso filho?

Será que passamos a frequentar mais a igreja?

Será que abrimos espaço em nosso lazer, para inserir a educação religiosa na vida dos nossos filhos?

Preparamos nosso filho desde pequeno para torcer pelo time que julgamos ser o certo. Fazemos o mesmo com a religião?

Será que vamos levar os nossos filhos a missa, da mesma forma que levamos ao parque?

Com.: Depois desta série de perguntas o que a Igreja tem a dizer?

Todos: Os pais cristãos hão de reconhecer que esta prática, corresponde também à sua função de alimentar a vida que Deus confiou a eles. (CIC – nº1251)

Com.: Devemos lembrar que o filho é o reflexo do pai.

Que tipo de pai queremos ser para os nossos filhos e filhas?

Com.: O batizado se torna “filho da luz” (CIC - Compêndio nº252) É missão dos pais fazer com que a chama que foi acesa no Batismo não se apague.

Com.: Quem instituiu o Batismo Cristão?

Leitor: O próprio Jesus Cristo: “Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” (Mateus 28,19) E disse Jesus: “Eu te garanto: ninguém pode entrar no Reino de Deus se não nasce da água e do Espírito.” (Evangelho segundo João 3,5)

Todos: É por isso que, “...A Igreja não conhece outro meio senão o Batismo para garantir a entrada na bem-aventurança eterna; é por isso que cuida de não negligenciar a missão que recebeu do Senhor, de fazer “renascer da água e do Espírito” todos aqueles que podem ser batizados”. (CIC - nº1257)

Com.: Quem pode receber o Batismo?

Todos: Qualquer pessoa ainda não batizada pode receber o Batismo. (CIC - Compêndio nº257) O Sacramento do Batismo, necessário para a salvação, é a porta e o fundamento de todos os Sacramentos da Igreja. Quem não tiver recebido o Sacramento do Batismo, não poderá ser validamente admitido aos demais Sacramentos. (Diretório Pastoral)

Com.: O Batismo nos torna membros da Igreja.

Mas o que é ser membro da Igreja?

Com.: Fazer parte da Igreja não é apenas estar mais próximo de Deus. É também participar da vida da comunidade e de suas ações pastorais. É ser responsável pela manutenção e divulgação do Reino de Deus. Através do Batismo nos tornamos participantes da missão de Cristo.

Com.: Por que a Igreja Católica batiza crianças?

Todos: Porque elas, tendo nascido com o “pecado original”, precisam ser libertas do poder do maligno e serem transferidas para o reino da liberdade dos filhos de Deus. (CIC - Compêndio nº258)

Com.: Jesus foi batizado quando criança?

Todos: A circuncisão de Jesus, no oitavo dia depois de seu nascimento, é sinal de sua inserção na descendência de Abraão, no povo da Aliança, de sua submissão à Lei e de sua capacitação para o culto de Israel, do qual participará durante toda a vida. Este sinal prefigura “a circuncisão de Cristo”, que é o Batismo. (CIC - nº527)

Com.: O que a Igreja quer do batizando?

Todos: A profissão de fé por parte dos pais e dos padrinhos. (CIC - Compêndio nº259) Devemos lembrar que a criança ao ser batizada ela recebe a semente da fé, mas para germinar e se tornar uma grande árvore, é necessário a participação ativa dos pais e padrinhos. Somente com o testemunho de engajamento na comunidade paroquial, é que a criança poderá fortalecer as raízes de sua “FÉ”.

Leitor: “O Reino é como uma semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes da terra”. Mas, quando é semeada, a mostarda cresce e torna-se maior que todas as plantas;... (Evangelho segundo Marcos 4,31-32)

Quais são os efeitos do Batismo?

Todos:

Perdão de todos os pecados. (CIC – nº1263)

Nova criatura, participante da natureza divina e templo do Espírito Santo. (CIC – nº1265)

A graça da justificação que incorpora a Cristo e à sua Igreja. (CIC - Compêndio nº263)

O batizado pertence para sempre a Cristo. (CIC - Compêndio nº263)

Com.: O nosso Batismo abriu as portas para a ação do Espírito Santo. O Apóstolo Paulo detalha com mais clareza, as dádivas recebidas através do Batismo.

Leitor: “Fomos lavados, fomos santificados, fomos justificados, pelo nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito de nosso Deus.” (1ª Carta de Paulo aos Coríntios 6,11)

Com.: A mensagem central do encontro de hoje é:

Todos: Se fomos lavados, santificados e justificados, pelo sangue de Jesus, é nosso dever testemunhar esse amor, vivendo de maneira santa e levando o Evangelho a todas as criaturas.

Avisos / Canto Final:

3º ENCONTRO: IGREJA E COMUNIDADE

Acolhida / Canto Inicial

Quem instituiu a Igreja Católica?

Todos: A Igreja nasceu Primeiramente do dom total de Cristo para nossa salvação. Da mesma forma que Eva foi formada do lado de Adão adormecido, assim, a Igreja nasceu do coração traspassado de Cristo morto na Cruz. (CIC – nº766) Terminada a obra que o Pai havia confiado ao Filho para realizar na terra, foi enviado o Espírito Santo no dia de Pentecostes para santificar a Igreja permanentemente. Foi então que a Igreja se manifestou publicamente diante da multidão e começou a difusão do Evangelho com a pregação. (CIC – nº767)

Com.: O Batismo nos torna Igreja. “Batizar, significa assumir o compromisso de se tornar membro ativo da Igreja”. (Diretório Pastoral nº08)

Todos: Fora da Igreja não há salvação. Toda salvação vem de Cristo Cabeça por meio da Igreja, que é seu corpo. Portanto, não podem ser salvos os que, conhecendo a Igreja como fundada por Cristo e necessária à salvação, nela não entrarem e nela não perseverarem. (CIC - Compêndio - nº171)

Com.: Ser Igreja é fazer parte da comunidade.

Todos:

Ao pedir o Batismo para os filhos, os pais tornam-se responsáveis em educá-los na fé católica. (Diretório Pastoral nº57)

Educar os filhos na fé católica é conscientizá-los da sua missão na comunidade paroquial. (Diretório Pastoral nº08)

É missão dos pais, através do testemunho fazer com que seus filhos vivenciem a fé recebida. (Diretório Pastoral nº11)

Com.: A primeira Igreja da qual a criança vai fazer parte chama-se Igreja doméstica.

Todos:

Cristo quis nascer no seio da Sagrada Família de José e Maria.  A Igreja não é outra coisa senão a “família de Deus”. Os primeiros cristãos convertidos desejavam também que toda sua casa fosse salva. Essas famílias convertidas eram reduto de vida cristã num mundo incrédulo. (CIC nº1655)

Em nossos dias, num mundo que se tornou estranho e até hostil à fé, as famílias cristãs são de importância primordial, como lares de fé viva e irradiante. É no seio da família que os pais são para os filhos, pela palavra e pelo exemplo, os primeiros mestres da fé. (CIC nº1656)

Já que agora somos Igreja, e ser Igreja é fazer parte da comunidade “a família é chamada a partilhar da oração e do sacrifício de Cristo. A oração cotidiana e a leitura da Palavra de Deus fortificam a família na caridade”. (CIC nº2205)

Leitor: Não se acende uma lâmpada para colocá-la debaixo de uma caixa, mas sim no candelabro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. (Evangelho segundo Mateus 5,15)

Todos: Da mesma forma, para o Batismo produzir seus frutos, é necessário que, haja engajamento na Igreja, e participação na comunidade. “A família cristã é evangelizadora e missionária” (CIC nº2205) Todos que recebem o Batismo, assumem um compromisso com Deus e com os irmãos.

Leitor: Como escolhidos de Deus, santos e amados, vistam-se de sentimentos de compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência. (Carta de São Paulo aos Colossenses 3,12)

Todos: É necessário sermos em nossa comunidade a figura viva de Cristo. O Batismo é o Sacramento da fé. Em outras palavras, sem fé não existe Batismo. “Igreja que não é missionária é Igreja enferma ou doente”. (Beato João Paulo II) Da mesma forma, cristão que não exercita sua fé, com certeza, é cristão doente.

Com.: Em nossa paróquia existem comunidades, pastorais, serviços e movimentos. Só por curiosidade, você sabe quantas Comunidades existem? (Abrir questionamento apresentando tudo que existe na paróquia.)

Todos: “A Igreja não existe para si mesma, não é o ponto de chegada, mas deve apontar para além de si, para o alto, acima de nós”. “A Igreja é o lugar aonde Deus ‘chega’ a nós, e donde nós ‘partimos’ para Ele” (Papa Bento XVI)

Com.: A mensagem central do encontro de hoje é:

Todos: Cristão consciente é cristão engajado.

Avisos / Canto Final:

4º ENCONTRO: PADRINHOS E SÍMBOLOS DO BATISMO

Acolhida / Canto Inicial

PADRINHOS:

Todos:

No Batismo os padrinhos representam a Igreja. Sendo assim, aqueles que foram convidados a ser padrinhos, antes de tudo devem renovar seu próprio Batismo, seu compromisso de vida cristã, sua fé de caminhar na Igreja e representá-la no Batismo. (Diretório Litúrgico)

É próprio do padrinho ou madrinha, conjuntamente com os pais, fazer com que o afilhado leve uma vida cristã digna do seu Batismo e que cumpra fielmente os seus deveres de cristão. (Diretório Litúrgico - nº63)

SÍMBOLOS DO BATISMO:

Todos:

Sinal da Cruz: A cruz é o sinal da nossa ligação com Jesus Cristo. O Sacerdote convida os pais e padrinhos a fazer o Sinal da Cruz na criança, para que eles tomem consciência de que são os responsáveis pela formação da criança. Devemos lembrar que foi através da cruz redentora de Jesus que nos reconciliamos com o Pai.

Palavra de Deus: É através da Bíblia que conhecemos a vontade de Deus. A Bíblia orienta como devemos educar nossos filhos a viver como verdadeiros cristãos.

Unção com óleo dos Catecúmenos: Assim como a pomada passada no peito penetra no corpo e cura a enfermidade física, o óleo representa a força de Deus que irá purificar e fortalecer a alma.

A Água: De todos os símbolos do batismo a água tem um destaque especial. A água é sinal de vida, a água limpa, a água é sinal de prosperidade. A água que é fonte de vida, também é sinal de destruição. Mergulhar na água significa deixar para trás tudo que é impuro, e renascer como uma nova criatura.

Unção com o óleo do Crisma: Os profetas e reis no Antigo Testamento eram ungidos com óleo para que fossem reconhecidos como os escolhidos de Deus. Assim também o gesto de ungir o batizando, significa dizer que ele faz parte do povo de Deus.

Veste Branca: Na Igreja primitiva após a cerimônia de batismo, era entregue ao batizado uma túnica branca deixando claro que agora ele era uma nova pessoa, “revestida de Cristo”.

Vela acesa: Caracteriza que a criança agora participa de um Reino de luz. Jesus disse: Eu sou a luz do mundo, aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.

Com.: A Pastoral do Batismo renova o convite, venha fazer parte da Igreja.

Avisos / Canto Final:

Obs.: É costume no último encontro fazer um pequeno ensaio da Celebração, visando orientar os pais e padrinhos a maneira correta de se comportar no dia do Batismo, mas isso fica a critério de cada paróquia.

CELEBRAÇÃO DO BATISMO

RITO DE ACOLHIDA

Canto Inicial / Procissão de Entrada:

Quando o Batismo é realizado fora da celebração eucarística, os pais e padrinhos entram conduzindo o círio pascal e a Bíblia. (CNBB 81)

1.    SAUDAÇÃO

Sac.: Estamos reunidos para a Celebração do Batismo. O Batismo nos incorpora à comunidade cristã, onde vivemos a fé, a esperança e o amor. É na comunidade que encontramos amparo e proteção. Local onde tomamos consciência do nosso compromisso como seguidores de Jesus, que é levar o Reino de Deus a todos os irmãos. 

Iniciemos nossa celebração com o Sinal que recebemos em nosso batismo. Sinal pelo qual Jesus nos resgatou. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Amém.

Sac.: Assim como Jesus acolhia as crianças, também quero, em nome da comunidade, receber os filhos e filhas de vocês. Que a paz, o amor e a bondade de Deus, nosso Pai, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

Todos: Bendito seja Deus para sempre!

Sac.: Queridos pais e mães, vocês transmitiram a vida a estas crianças e as receberam como um Dom de Deus, um verdadeiro presente.

Sac.: Que nome vocês escolheram para elas?

Pais e mães: Dizer o nome da criança em voz alta.

Sac.: Queridos pais e mães, que pedem à Igreja de Deus para seus filhos e filhas?

Pais e mães: O Batismo

Sac.: Pelo batismo estas crianças vão fazer parte da Igreja. Vocês querem ajudá-las a crescer na fé, observando os mandamentos e vivendo na comunidade dos seguidores de Jesus?

Pais e mães: Sim, queremos!

Sac.: Padrinhos e madrinhas, vocês estão dispostos a colaborar com os pais em sua missão?

Padrinhos e madrinhas: Sim, estamos!

2.    SINAL DA CRUZ

Sac.: Nosso sinal é a cruz de Cristo. Por isso vamos marcar estas crianças com o Sinal do Cristo Salvador.

O comentarista deve convidar os pais e padrinhos a fazerem também na criança o Sinal da Cruz após o sacerdote. Deve-se sugerir que os pais repitam o mesmo gesto, em casa, sobre os filhos em recordação do batismo. (CNBB 81)

LITURGIA DA PALAVRA

Com.: É através da Bíblia que conhecemos a vontade de Deus. A Bíblia orienta como devemos educar nossos filhos a viver como verdadeiros cristãos.

3.    LEITURA (1COR 12,12-13)

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Coríntios: Irmãos, como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo. De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou livres, fomos batizados num só Espírito, para formarmos um só corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito. - Palavra do Senhor.

Todos: Graças a Deus.

4.    SALMO RESPONSORIAL

5.    EVANGELHO (MT 28,18-20)

Evangelho de Jesus Cristo escrito por Mateus: Jesus se aproximou deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos”. - Palavra da Salvação

Todos: Glória a vós Senhor.

6.    ORAÇÃO DOS FIÉIS

Sac.: Irmãos e irmãs, supliquemos a misericórdia de Deus por estas crianças, por suas famílias, padrinhos e madrinhas, e por todo o povo de Deus, dizendo:

R. Lembrai-vos, Senhor!

Das crianças que hoje renascem da água e do Espírito.

Das famílias que apresentam seus filhos e filhas para receber a vida nova do batismo.

Dos padrinhos e madrinhas que assumem o compromisso de ajudar seus afilhados a crescer na fé.

Desta comunidade que acolhe estas crianças como pedras vivas e escolhidas de vossa Igreja.

Dos pastores e ministros, servidores da graça e do amor de Deus.

De todo povo batizado, testemunha do Evangelho.

7.    INVOCAÇÃO DOS SANTOS

Santa Maria, Mãe de Deus,
Todos: Rogai por nós.

São João Batista,
Todos: Rogai por nós.

São José,
Todos: Rogai por nós.

São Pedro e São Paulo,
Todos: Rogai por nós.

Santo Padroeiro
Todos: Rogai por nós.

Todos os Santos e Santas de Deus,
Todos: Rogai por nós.

8.    ORAÇÃO

Sac.: Deus da vida e do amor; vós enviastes vosso Filho Jesus ao mundo para nos libertar do pecado e da morte. Afastai destas crianças todo mal e ajudai-as a combater o bom combate. Como templos vivos do Espírito Santo, manifestem as maravilhas do vosso amor. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém.

9.    UNÇÃO PRÉ-BATISMAL

Sac.: Ó Deus, proteção de vosso povo, que fizestes do óleo, vossa criatura, um sinal de fortaleza, concedei a estas crianças a força, a sabedoria e as virtudes divinas, para que sigam o caminho do Evangelho de Jesus, tornem-se generosas no serviço do Reino e, dignas da adoção filial, alegrem-se por terem renascido do batismo e pertencerem à vossa Igreja. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém.

Sac.: O Cristo Salvador lhes dê sua força. Que ela penetre em suas vidas como este óleo em seus peitos.

Todos: Amém.

O comentarista convida às mães a preparar as crianças para a unção, deixando-as vestidas, de tal forma que se facilite a unção no peito. Deve também convidar a mãe a espalhar o óleo no peito da criança após o sacerdote. (CNBB 81)

LITURGIA SACRAMENTAL

10.  ORAÇÃO SOBRE A ÁGUA

Sac.: Meus irmãos e minhas irmãs, sabemos que Deus quis servir-se da água para dar sua vida aos que creem. Unamos nossos corações, suplicando ao Senhor que derrame sua graça sobre os seus escolhidos. Nós vos pedimos, ó Pai, que por vosso Filho desça sobre esta água a força do Espírito Santo. E todos os que, pelo batismo, forem sepultados na morte com Cristo, ressuscitem com ele para a vida. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém.

11.  PROMESSAS DO BATISMO

Sac.: Queridos pais e padrinhos, o amor de Deus vai infundir nestas crianças uma vida nova, nascida da água pelo poder do Espírito Santo. Se vocês estão dispostos a educá-las na fé, renovem agora suas promessas batismais.

Sac.: Para viver na liberdade dos filhos de Deus, vocês renunciam ao pecado?

Todos: Renuncio.

Sac.: Para viver como irmãos, vocês renunciam a tudo o que causa desunião?

Todos: Renuncio.

Sac.: Para seguir Jesus Cristo, vocês renunciam ao demônio, autor e princípio do pecado?

Todos: Renuncio.

Sac.: Vocês creem em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra?

Todos: Creio.

Sac.: Vocês creem em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que nasceu da Virgem Maria, padeceu e foi sepultado, ressuscitou dos mortos e subiu ao céu?

Todos: Creio.

Sac.: Vocês creem no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição dos mortos e na vida eterna?

Todos: Creio.

Sac.: Esta é a nossa fé, que da Igreja recebemos e sinceramente professamos, razão de nossa alegria em Cristo, nosso Senhor.

Todos: Demos graças a Deus!

12.  BATISMO

Sac.: Vocês querem que estas crianças sejam batizadas na fé da Igreja que acabamos de professar?

Todos: Queremos.

Sac.: N., eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

RITOS COMPLEMENTARES

13.  UNÇÃO PÓS-BATISMAL (ÓLEO DO CRISMA)

Sac.: Pelo batismo, Deus Pai as libertou do pecado e vocês renasceram pela água e pelo Espírito Santo. Agora fazem parte do povo de Deus. Que ele as consagre com o óleo santo para que, inseridos em Cristo, sacerdote, profeta e rei, continuem no seu povo até a vida eterna.

Todos: Amém.

14.  VESTE BATISMAL (VESTE BRANCA)

Sac.: Vocês nasceram de novo e se revestiram do Cristo; por isso, trazem a veste batismal. Que seus pais e padrinhos os ajudem por sua palavra e exemplo a conservar a dignidade de filhos e filhas de Deus até a vida eterna.

Todos: Amém.

15.  RITO DA LUZ (VELA ACESA)

Sac.: Recebam a luz de Cristo. Pais e padrinhos esforcem-se para que estas crianças caminhem na vida iluminadas por Cristo, como filhos e filhas da luz.

Todos: Amém.

Com.: O pai ou o padrinho, acende a vela no círio pascal.  (CNBB 81)

RITOS FINAIS

16.  ORAÇÃO DO SENHOR

Sac.: Estas crianças que foram batizadas são chamadas, em Cristo, a viver plenamente como filhos e filhas de Deus Pai. Para isso, elas precisam também ser fortalecidas pelo Espírito Santo no sacramento da confirmação e alimentadas na Ceia do Senhor. Agora, ao redor desta mesa, unidos no Espírito, rezemos:

Todos: Pai nosso que estais nos céus...

17.  BENÇÃO

Sac.: Deus de bondade, abençoai as mães destas crianças, para que sejam felizes vendo seus filhos crescer em idade, sabedoria e graça em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Todos: Amém.

Sac.: Deus de amor, abençoai os pais destas crianças, a fim de que, unidos às suas esposas, tenham a alegria de oferecer condições de vida digna para seus filhos e o incentivo da fé, em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Todos: Amém.

Sac.: Deus da vida, abençoai os padrinhos e as madrinhas destas crianças, para que sejam membros vivos do vosso povo, e concedei-lhes sempre a vossa paz, em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Todos: Amém.

Sac.: Deus todo-poderoso, que, pela água e pelo Espírito Santo, nos fez renascer para a vida eterna, abençoe com infinita bondade estes seus fiéis, para que sejam, sempre e em toda a parte, membros vivos do seu povo e gozem da sua paz, em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Todos: Amém.

Sac.: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho, e Espírito Santo.

Todos: Amém.

18.  CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA

Sac.: Neste dia, em que estas crianças entram na Igreja pelo santo batismo, vamos confiá-las à especial proteção de Maria, Mãe de Deus e de todos nós.

Sac.: Maria, Mãe de Jesus, companheira de nossa caminhada, sempre fiel ao projeto do Pai, a vós confiamos estas crianças. Conduzidas pelo Espírito, sejam fiéis ao Evangelho, cresçam em sabedoria, idade e graça na Igreja e diante de Deus.

Todos: Amém.

Canto: Consagração a Nossa Senhora

Sac.: Que o Batismo destas crianças renove o nosso compromisso cristão. Vão em paz e o Senhor os acompanhe.

Todos: Graças a Deus.

Com.: A Pastoral do Batismo deseja a todos que vivam santamente e que eduquem seus filhos e filhas seguindo o exemplo da Sagrada Família de Nazaré.

O DOGMA DA SANTÍSSIMA TRINDADE

253. A Trindade é una. Nós não confessamos três deuses, mas um só Deus em três pessoas: “a Trindade consubstancial” (uma só substância). As pessoas divinas não dividem entre Si a divindade única: cada uma delas é Deus por inteiro: “O Pai é aquilo mesmo que o Filho, o Filho aquilo mesmo que o Pai, o Pai e o Filho aquilo mesmo que o Espírito Santo, ou seja, um único Deus por natureza”. “Cada uma das três pessoas é esta realidade, quer dizer, a substância, a essência ou a natureza divina”.

254. As pessoas divinas são realmente distintas entre Si. “Deus é um só, mas não solitário”. “Pai”, “Filho”, “Espírito Santo” não são meros nomes que designam modalidades do ser divino, porque são realmente distintos entre Si. “Aquele que é o Filho não é o Pai e Aquele que é o Pai não é o Filho, nem o Espírito Santo é Aquele que é o Pai ou o Filho”. São distintos entre Si pelas suas relações de origem: “O Pai gera, o Filho é gerado, o Espírito Santo procede”. A unidade divina é trina.

255. As pessoas divinas são relativas umas às outras. Uma vez que não divide a unidade divina, a distinção real das pessoas entre Si reside unicamente nas relações que as referenciam umas às outras: “Nos nomes relativos das pessoas, o Pai é referido ao Filho, o Filho ao Pai, o Espírito Santo a ambos. Quando falamos destas três pessoas, considerando as relações respectivas, cremos, todavia, numa só natureza ou substância”. Com efeito, “n'Eles tudo é um, onde não há a oposição da relação”. “Por causa desta unidade, o Pai está todo no Filho e todo no Espírito Santo: o Filho está todo no Pai e todo no Espírito Santo: o Espírito Santo está todo no Pai e todo no Filho”.

202. O próprio Jesus confirma que Deus é “o único Senhor”, e que é necessário amá-Lo “com todo o coração, com toda a alma, com todo o entendimento e com todas as forças”. Ao mesmo tempo, dá a entender que Ele próprio é “o Senhor”. Confessar que “Jesus é o Senhor” é próprio da fé cristã. Isso não vai contra a fé num Deus Único. Do mesmo modo, crer no Espírito Santo, “que é Senhor e dá a Vida”, não introduz qualquer espécie de divisão no Deus único: Nós acreditamos com firmeza e afirmamos simplesmente que há um só Deus verdadeiro, imenso e imutável, incompreensível, todo-poderoso e inefável. “Pai e Filho e Espírito Santo: três Pessoas, mas uma só essência, uma só substância ou natureza absolutamente simples”.

Bibliografia: CDC – Código de Direito Canônico - CIC – Catecismo da Igreja Católica - CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - Estudos da CNBB nº81 – O Batismo de Crianças - Estudo da CNBB nº97 – Iniciação à vida cristã - DPLS – Diretório Pastoral Litúrgico-Sacramental - IBC – Instrução sobre o Batismo de Crianças (Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé) - RBC – Ritual do Batismo de Crianças.

Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica


Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: http://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...