Evangelho Comentado do Dia 26/05/2017 sexta-feira 6ª Semana da Páscoa

6ª Semana da Páscoa - 2ª Semana do Saltério
Memória: SÃO FELIPE NÉRI - Presbítero
Prefácio Comum ou dos Pastores - Ofício da Memória
Cor: Branco - Ano “A” Mateus

Antífona: Lucas 4,18 - Repousa sobre mim o espírito do senhor; ele me ungiu para levar a boa nova aos pobres e curar os corações contritos.

Oração do Dia: Ó Deus, que não cessais de elevar à glória da santidade os vossos servos fiéis e prudentes, concedei que nos inflame o fogo do Espírito Santo que ardia no coração de são Felipe Néri. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!


Primeira Leitura: Atos dos Apóstolos 18,9-18

Estando Paulo em Corinto, uma noite, o Senhor disse-lhe em visão: “Não tenhas medo; continua a falar e não te cales, porque eu estou contigo. Ninguém te porá a mão para fazer mal. Nesta cidade há um povo numeroso que me pertence”. Assim Paulo ficou um ano e meio entre eles, ensinando-lhes a Palavra de Deus. Na época em que Galião era procônsul na Acaia, os judeus insurgiram-se em massa contra Paulo e levaram-no diante do tribunal, dizendo: “Este homem induz o povo a adorar a Deus de modo contrário à Lei”. Paulo ia tomar a palavra, quando Galião falou aos judeus, dizendo: “Judeus, se fosse por causa de um delito ou de uma ação criminosa, seria justo que eu atendesse a vossa queixa. Mas, como é questão de palavras, de nomes e da vossa Lei, tratai disso vós mesmos. Eu não quero ser juiz nessas coisas”. E Galião mandou-os sair do tribunal. Então todos agarraram Sóstenes, o chefe da sinagoga, e espancaram-no diante do tribunal. E Galião nem se incomodou com isso. Paulo permaneceu ainda vários dias em Corinto. Despedindo-se dos irmãos, embarcou para a Síria, em companhia de Priscila e Áquila. Em Cencreia, Paulo rapou a cabeça, pois tinha feito uma promessa. - Palavra do Senhor.

Comentário: Deus não chama à vida tranquila. O pregador, como o profeta, é quase sempre sinal de contradição, a não ser que pactue com a falsidade e o compromisso. O relacionamento de Paulo com os judeus não é mais um relacionamento idílico. A partir deste momento, não lhe dão um mínimo de trégua. Estão sempre em seu caminho, para se lhe oporem com todos os meios. Mas o Apóstolo não perde a confiança. No meio de suas tribulações e contradições, dois fatos lhe infundem coragem e conforto; o êxito com que é aceita pelos pagãos a palavra de Deus, e a contínua assistência do Espírito que o acompanha, o encoraja e esclarece nos momentos cruciais e difíceis. Ele sabe que nenhuma perseguição, nenhuma força humana pode barrar o caminho da palavra de Deus, que doravante se prepara para ressoar até nos últimos confins da terra.  (Missal Cotidiano)

Salmo: 46, 2-3. 4-5. 6-7 (R. 8a)
O Senhor é o grande Rei de toda a terra

Povos todos do universo, batei palmas, gritai a Deus aclamações de alegria! Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo, o soberano que domina toda a terra.

Os povos sujeitou ao nosso jugo e colocou muitas nações aos nossos pés. Foi ele que escolheu a nossa herança, a glória de Jacó, seu bem-amado.

Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta. Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa, salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 16,20-23a

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria. A mulher, quando deve dar à luz, fica angustiada porque chegou a sua hora; mas, depois que a criança nasceu, ela já não se lembra dos sofrimentos, por causa da alegria de um homem ter vindo ao mundo. Também vós agora sentis tristeza, mas eu hei de ver-vos novamente e o vosso coração se alegrará, e ninguém vos poderá tirar a vossa alegria. Naquele dia, não me perguntareis mais nada”. - Palavra da Salvação.

Comentários:

Nós hoje sentimos uma série de tristezas, que são causadas por causa dos acontecimentos do nosso tempo que se constituem em negação dos valores do Reino de Deus e que, além de trazer muito sofrimento para a humanidade, principalmente para os mais pobres e desvalidos, exigem de nós um testemunho corajoso de Jesus e do seu Evangelho, o que nem sempre é fácil porque na verdade somos fracos na fé. Mas devemos nos consolar e encontrar forças para esse testemunho a partir da promessa que nos é feita por Jesus no Evangelho de hoje, pois veremos Jesus e isso nos encherá de uma alegria que não nos pode ser tirada e nos levará ao pleno conhecimento da verdade. (CNBB)

Apesar das cruzes e dos contratempos, o cristão tem motivos para se alegrar. Jesus ressuscitado abre-lhe um vasto horizonte, no qual desponta a figura amorosa e acolhedora do Pai, meta da caminhada humana. A alegria cristã não é ingênua, nem descompromissada com a História. O cristão se alegra, entregando-se todo ao serviço da fermentação da história humana pelo amor, a exemplo de Jesus. As decepções e os fracassos, por maiores que sejam, não são suficientemente grandes a ponto de diminuir o entusiasmo do seguidor de Cristo. Esta verdadeira persistência é devida à Ressurreição. A fé no Ressuscitado não permite que o cristão fique confinado aos limites da História. A possibilidade de ter uma visão mais abrangente mantém viva, nele, a chama da esperança. E mais: liberta-o do imediatismo que leva ao desespero, quando se vislumbra o risco da frustração. Esta liberdade se deve à certeza de que a obra da salvação pertence a Deus. Ele a confiou a tantas e diferentes pessoas, porém, não definiu prazos para sua conclusão. Nem julga as pessoas pela sua eficiência. Pelo simples fato de saber-se devotado à missão recebida do Senhor, o cristão não tem por que entristecer-se. Ser capaz de perseverar, apesar de o mundo parecer impor-se ao projeto de Deus, já é algo de grandioso. No coração de quem age assim, por causa de Jesus ressuscitado, não pode haver espaço para a tristeza. (Padre Jaldemir Vitório/Jesuíta)

Fonte: CNBB - Missal Cotidiano (Paulus)
Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica


Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: https://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ajude-nos a melhorar nossa evangelização, deixe seu comentário. Lembre-se no seu comentário de usar as palavras orientadas pelo amor cristão.

Revista: "O CRISTÃO CATÓLICO"
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...