Pular para o conteúdo principal

Evangelho Comentado do Dia 24/12/2016 Sábado

4ª Semana do Advento - 4ª Semana do Saltério
Prefácio do Advento II - Ofício do dia
Cor: Roxo - Ano “A” Mateus

Antífona: Gálatas 4,4 Eis que já veio a plenitude dos tempos, em que Deus mandou à terra o seu Filho.

Oração do Dia: Apressai-vos e não tardeis, Senhor Jesus, para que a vossa chegada renove as forças dos que confiam em vosso amor. Vós, que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém!

Primeira Leitura: Segundo Livro de Samuel 7,1-5.8b-12.14a.16

Tendo-se o rei Davi instalado já em sua casa e tendo-lhe o Senhor dado a paz, livrando-o de todos os seus inimigos, ele disse ao profeta Natã: "Vê: eu resido num palácio de cedro, e a arca de Deus está alojada numa tenda!" Natã respondeu ao rei: "Vai e faze tudo o que diz o teu coração, pois o Senhor está contigo". Mas, naquela mesma noite, a palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos: "Vai dizer ao meu servo Davi: Assim fala o Senhor: 'Porventura és tu que me construirás uma casa para eu habitar? Fui eu que te tirei do pastoreio, do meio das ovelhas, para que fosses o chefe do meu povo, Israel. Estive contigo em toda a parte por onde andaste, e exterminei diante de ti todos os teus inimigos, fazendo o teu nome tão célebre como o dos homens mais famosos da terra. Vou preparar um lugar para o meu povo, Israel: eu o implantarei, de modo que possa morar lá sem jamais ser inquietado. Os homens violentos não tornarão a oprimi-lo como outrora, no tempo em que eu estabelecia juízes sobre o meu povo, Israel. Concedo-te uma vida tranquila, livrando-te de todos os teus inimigos. E o Senhor te anuncia que te fará uma casa. Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então, suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre”. - Palavra do Senhor. 

Comentário: Davi morrerá sem poder realizar o desejo de construir uma casa para o seu Deus. Na verdade, Deus agradece o propósito de Davi, mas lhe faz compreender que todo o universo é seu e que para ele é muito mais agradável a disponibilidade a seus planos, a fé em suas promessas e a fidelidade à aliança: um povo "estável para sempre".  Ele próprio construirá uma "casa"; a promessa terá pleno cumprimento no reino do Messias. Jesus Cristo será o construtor da morada estável e eterna. Todo o povo de Deus será chamado a ser sua verdadeira casa. Esta é a maravilhosa realidade que agora vivemos, pois sabemos que ele veio habitar no meio de nós. Jesus não vem ao nosso meio para se abrigar numa cidadela, mas para nos abrir um caminho de conversão incessante. Um caminho de contínua luta pela conquista da verdadeira paz, que consiste em restabelecer relações de lealdade e de amor com Deus, com nós mesmos, com os homens, com as coisas.  (Missal Cotidiano)

Salmo: 88 (89), 2-3. 4-5. 27.29 (R.2a)
Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!

Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, de geração em geração eu cantarei vossa verdade! Porque dissestes: "O amor é garantido para sempre!" E a vossa lealdade é tão firme como os céus.

"Eu firmei uma aliança com meu servo, meu eleito, e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, de geração em geração garantirei o teu reinado!"

Ele, então, me invocará: "Ó Senhor, vós sois meu Pai, sois meu Deus, sois meu rochedo onde encontro a salvação!" Guardarei eternamente para ele a minha graça e com ele firmarei minha aliança indissolúvel.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1,67-79

Naquele tempo, Zacarias, o pai de João, repleto do Espírito Santo, profetizou, dizendo: "Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, que fez aparecer para nós uma força de salvação na casa de seu servo Davi, como tinha prometido desde outrora, pela boca de seus santos profetas, para nos salvar dos nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam. Ele usou de misericórdia para com nossos pais, recordando-se de sua santa aliança e do juramento que fez a nosso pai Abraão, para conceder-nos, que, sem temor e libertos das mãos dos inimigos, nós o sirvamos, com santidade e justiça, em sua presença, todos os nossos dias. E tu, menino, serás chamado profeta do altíssimo, pois irás adiante do Senhor para preparar-lhe os caminhos, anunciando ao seu povo a salvação, pelo perdão dos seus pecados. Graças à misericordiosa compaixão do nosso Deus, o sol que nasce do alto nos visitará, para iluminar os que jazem nas trevas e nas sombras da morte, e dirigir nossos passos no caminho da paz". - Palavra da Salvação.

Comentários:

João Batista é o precursor do Messias, aquele que veio para dar testemunho da verdadeira luz que ilumina todo homem que vem a este mundo, expulsando as trevas do erro, do pecado e da morte, para dar a todos a vida nova, a vida em abundância. Zacarias, no seu canto, nos mostra não apenas este fato, mas também que o nosso Deus é o Deus da misericórdia, que vem ao nosso encontro para nos trazer a salvação, nos libertar de todo poder do inimigo e fazer de todos nós um povo santo, que vive na sua graça e que é destinado à vida eterna. (CNBB)

Zacarias soube reconhecer a salvação de Deus, cumprindo-se na história de Israel, por meio da libertação trazida pelo poderoso Salvador, Jesus, suscitado no meio do povo. Finalmente, a tão esperada visita de Deus se concretizava, e a libertação, há séculos acalentada, se fazia verdade. A seu filho recém-nascido competia a tarefa de preparar os caminhos da libertação que estava próxima. Com Jesus, renascia a esperança no coração do povo. Deus não se esquecera das antigas profecias. As promessas seriam realizadas e o povo, resgatado da escravidão a que fora reduzido. Sem dúvida, a servidão pior era a do pecado e do egoísmo. Fazia-se necessário uma remissão urgente. Só assim seria possível servir a Deus, de maneira agradável, na justiça e na santidade. O Altíssimo, do qual João seria profeta, despontaria como luz para tirar a humanidade das trevas e das sombras da morte, a que o pecado a havia reduzido. Doravante, seria possível trilhar os caminhos da paz, deixando para trás a injustiça e a iniquidade, fruto do pecado. O canto de Zacarias, saudando o nascimento de seu filho, era de louvor pelas promessas cumpridas, mas também profecia do que Deus iria realizar. (Padre Jaldemir Vitório/Jesuíta)

SANTO DO DIA: 24 de Dezembro

Santa Paula Isabel Cerioli

Fonte: CNBB - Missal Cotidiano (Paulus)
Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: https://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...