Pular para o conteúdo principal

Dízimo por que participar? - Igreja Católica

Escutamos sempre na Igreja que devemos partilhar, mas eu pergunto, será que temos uma dimensão real de por que participar do Dízimo? A Igreja nos ensina que ser cristão não é só ir as Celebrações, mas principalmente agir como Cristo, nos preocupando com os mais necessitados, com os nossos irmãos carentes,  nossas crianças abandonadas, nossos idosos doentes.

Devemos lembrar que a Igreja somos nós, sem a nossa participação na partilha não há como desenvolver um trabalho social, pois, "Doação" na realidade é a "Oração em ação" (ORA-AÇÃO entendeu o espírito da coisa?). 

12 Bons motivos para contribuir com o Dízimo
1.         O Dízimo é o reconhecimento de que tudo pertence a Deus

Contribuir com o Dízimo é reconhecer que tudo o que somos e o que temos tem um único dono: Deus. Tudo pertence a ele. Nós apenas administramos. Contribuir com o dízimo é devolver a Deus uma pequena parte do muito que Ele nos dá. É uma atitude de amor que só brota do coração de quem é grato a Deus.

2.         O Dízimo é Bíblico

Contribuir com o Dízimo é cumprir o preceito bíblico que manda viver o amor, sendo grato a Deus e generosos com os irmãos. Não foi a Igreja que inventou o dízimo. Ele nasceu como uma resposta do homem e da mulher à bondade e misericórdia de Deus.

3.         O Dízimo é um ato de fé e de amor e nos aproxima de Deus

Contribuir com o Dízimo é entrega não só de dinheiro ou de bens, e sim da própria vida, com suas alegrias e tristezas, decepções e esperanças, derrotas e vitórias. O dízimo se torna, deste modo, um ato de amor: agrada a Deus, nos aproxima de Deus, é para nós fonte de bênçãos.

4.         O Dízimo é partilha que vence o egoísmo

Contribuir com o dízimo é abrir o coração a vida, partilhando livremente, sem coação ou obrigação, mas com alegria, o que se tem, mesmo quando se tem pouco. Só quem é generoso dá o dízimo. O egoísta, por enxergar apenas a si mesmo, não conhece o valor e a alegria da partilha.

5.         O Dízimo não é esmola e sim dever de justiça

Contribuir com o dízimo é assumir uma responsabilidade de dar um pouco de si mesmo a Deus. Quem contribui com o dízimo não faz um favor à Igreja: assumir, sim, seu lugar na comunidade, como membro vivo e responsável.

6.         Pelo Dízimo ajudamos a Igreja um cumprir sua Missão Evangelizadora

Quem oferta o dízimo torna-se evangelizador, mesmo que não possa, ou não saiba pregar. O próprio ato de contribuir já é evangelizador.

7.         Pelo Dízimo a comunidade celebra a vida e a fé

Contribuir com o dízimo é ajudar a manter a igreja, a casa de oração da comunidade. É com o dinheiro do dízimo que se compram os vasos sagrados, como velas, as flores, os livros e os folhetos litúrgicos, e tudo o que é necessário para celebrar dignamente o culto de Deus.

8.         As demais Pastorais dependem do Dízimo para funcionar

O Dízimo é uma pastoral. A catequese das crianças e adolescentes, a formação dos jovens, a preparação dos agentes de pastorais, as diversas atividades  que ajudam os desenvolver os dons e coloca-los a serviço de Deus e dos irmãos, dependem de recursos materiais. O Dízimo é que fornece estes recursos. Quem contribui com o dízimo ajuda a construir uma Igreja viva.

9.         É do Dízimo que padres e agentes de pastoral retiram seu sustento

Contribuir com o dízimo é auxiliar na sustentação de ministros ordenados e pessoas liberadas para o serviço da comunidade. Uma comunidade consciente preocupa-se com os seus padres, religiosos e leigos liberados. Eles tem o direito de receber um salário digno.

10.      Dízimo ajuda um formar uma comunidade

Contribuir com o dízimo é solidarizar-se com os demais membros da comunidade, com as demais Comunidades da Paróquia e com as demais paróquias da Diocese. O dízimo cria a comunhão na Família de Deus que é a Igreja de Jesus. Contribuir com o dízimo é sentir-se co-responsável por tudo que diz respeito à Igreja.

11.      Pelo Dízimo os pobres são assistidos e promovidos

Trata-se da dimensão social do dízimo. Contribuir com o dízimo é colocar-se à disposição dos mais pobres, vendo neles o próprio Jesus. Em cada comunidade uma parte do dízimo deve ser aplicada em favor dos mais carentes. Eles tem direito ao nosso amor e a nossa solidariedade.

12.      O Dízimo suprime as taxas

Contribuir com o dízimo é eliminar o pagamento de taxas por ocasião da administração dos Sacramentos. Ninguém gosta de pagar de taxas, por mais que se justifiquem. Muito menos o padre gosta de receber essas taxas na Celebração dos Sacramentos. À medida que o Dízimo é implantado e consegue satisfazer às necessidades todas da Paróquia, as taxas serão suprimidas gradativamente, pois "daí de graça o que de graça recebestes".

Texto: Domênico Rossi - Meac – Bahia
Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: http://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...