Pular para o conteúdo principal

O Bom Samaritano - Parábolas Igreja Católica

Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37)

Mais uma vez Jesus é posto a prova, agora por um especialista em leis que pergunta o que deve fazer para obter a vida eterna. “Amar a Deus e ao próximo” é o que diz a lei. O especialista não satisfeito pergunta; “E quem é o meu próximo?”

O Bom Samaritano


Levantou-se um doutor da lei e, para pô-lo à prova, perguntou: Mestre, que devo fazer para possuir a vida eterna? Disse-lhe Jesus: Que está escrito na lei? Como é que lês? Respondeu ele: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu pensamento; e a teu próximo como a ti mesmo. Falou-lhe Jesus: Respondeste bem; faze isto e viverás. Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: E quem é o meu próximo? Jesus então contou: Um homem descia de Jerusalém a Jericó, e caiu nas mãos de ladrões, que o despojaram; e depois de o terem maltratado com muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o meio morto. Por acaso desceu pelo mesmo caminho um sacerdote, viu-o e passou adiante. Igualmente um levita, chegando àquele lugar, viu-o e passou também adiante. Mas um samaritano que viajava, chegando àquele lugar, viu-o e moveu-se de compaixão. Aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; colocou-o sobre a sua própria montaria e levou-o a uma hospedaria e tratou dele. No dia seguinte, tirou dois denários e deu-os ao hospedeiro, dizendo-lhe: Trata dele e, quanto gastares a mais, na volta te pagarei. Qual destes três parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos ladrões? Respondeu o doutor: Aquele que usou de misericórdia para com ele. Então Jesus lhe disse: Vai, e faze tu o mesmo.

Que tal entender um pouco da história?

1.    Podemos começar vendo a malicia do legista ao fazer essa pergunta, pois sendo ele um entendido em leis já tinha consciência que o amor incondicional a Deus e ao próximo e a chave para a vida eterna.

2.    Não havia a necessidade de perguntar quem seria seu próximo, já que para os judeus da época seria todo o seu povo, deixando de lado todos os estrangeiros.

3.    A estrada descrita por Lucas cortava do deserto de Judá, donde se pode deduzir que o personagem abatido por bandidos seria um judeu.

4.    Já sabemos que judeus e samaritanos, são como água e óleo, não se misturam. Dessa forma podemos concluir que o “levita” e o “sacerdote” estão no enredo para valorizar ainda mais a atitude do samaritano.

Vamos refletir:

Na história de nossa vida será que procuramos agir como o samaritano que deixou de lado todas as diferenças, sejam elas raciais ou sociais, para aderir o projeto de Deus, que é amar, respeitar e promover a vida.

Será que agimos igual ao sacerdote ou ao levita que mesmo tendo como dever, cuidar do bem-estar comum, valorizando as leis do Criador, tentando implantar a paz e acima de tudo seguir o exemplo de Jesus: “’Servir’ e não ser servido” preferiu dar as costas como se isso não fosse responsabilidade dele.

Será que algumas vezes, até por medo de nos comprometermos com a Igreja e com a coletividade, com a comunidade carente que vive ao nosso redor, agimos como os doutores da lei, sempre nos julgando superior e mais merecedor, que os nossos irmãos.

Com a parábola do Bom Samaritano, Jesus deixa bem claro que não devemos desprezar ou menosprezar ninguém, por mais humilde que seja, pois na realidade ele com certeza é o nosso próximo. Devemos agora não mais perguntar quem é o nosso próximo, mas o que fazer para ser o próximo de alguém. 

Texto: Ricardo e Marta
Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: http://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...