Pular para o conteúdo principal

Evangelho de Marcos - 2º capitulo - Estudo Bíblico

2,1-12 – A cura do paralitico

1. Alguns dias depois, Jesus entrou de novo na cidade de Cafarnaum. Logo se espalhou a notícia de que Jesus estava em casa. 2. E tanta gente se reuniu aí que já não havia lugar nem na frente da casa. E Jesus anunciava a palavra. 3. Levaram então um paralítico, carregado por quatro homens. 4. Mas eles não conseguiam chegar até Jesus, por causa da multidão. Então fizeram um buraco no teto, bem em cima do lugar onde Jesus estava, e pela abertura desceram a cama em que o paralítico estava deitado. 5. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: "Filho, os seus pecados estão perdoados." 


6. Ora, alguns doutores da Lei estavam aí sentados, e começaram a pensar: 7. "Por que este homem fala assim? Ele está blasfemando! Ninguém pode perdoar pecados, porque só Deus tem poder para isso!" 8. Jesus logo percebeu o que eles estavam pensando no seu íntimo, e disse: "Por que vocês pensam assim? 9. O que é mais fácil dizer ao paralítico: 'Os seus pecados estão perdoados', ou dizer: 'Levante-se, pegue a sua cama e ande?' 10. Pois bem, para que vocês saibam que o Filho do Homem tem poder na terra para perdoar pecados, - disse Jesus ao paralítico 11. eu ordeno a você: Levante-se, pegue a sua cama e vá para casa." 12. O paralítico então se levantou e, carregando a sua cama, saiu diante de todos. E todos ficaram muito admirados e louvaram a Deus dizendo: "Nunca vimos uma coisa assim!" 

Jesus adota Cafarnaum como sendo sua cidade (Mt 9,1), e junto de sua comunidade, mesmo sendo considerado impuro pelos sacerdotes, ele gozava de livre passagem e lá tinha condições de anunciar o Reino de Deus, não só com palavras como faziam os sacerdotes, mas com ações de misericórdia.

Sempre que Jesus efetua uma cura ele enfatiza: “Que queres que eu te faça?” ou “A tua fé te salvou”, não sei se deu para perceber, mas neste caso em particular ele se pronuncia primeiro, o que levou Jesus a tomar essa atitude? Marcos atesta que o motivo foi por ter visto na ação dos amigos uma grande demonstração de fé.

Acredito que Jesus viu algo mais, pois sua preocupação não foi em efetuar uma cura física e sim espiritual, vale lembrar que em todo o Evangelho de Marcos é a única vez que ele fala em perdão dos pecados diante de uma cura.

Segundo o costume da época o perdão dos pecados que é uma ação de Deus, só deveria ser efetuado no templo através das mãos de um sacerdote e cumprindo todo o rigor da lei. Será que Jesus vendo a presença dos escribas e sabendo qual seria a reação dos mesmos, não tenha se utilizado da situação para esclarecer de uma vez por todas que ele é o “Filho de Deus” e que toda sua ação é vontade do Pai.  

2,13-17 – Não vim chamar os justos, mas os pecadores

13. Jesus saiu de novo para a beira do mar. Toda a multidão ia ao seu encontro. E Jesus os ensinava. 14. Enquanto ia caminhando, Jesus viu Levi, o filho de Alfeu, sentado na coletoria de impostos, e disse para ele: "Siga-me." Levi se levantou e o seguiu. 15. Mais tarde, Jesus estava comendo na casa de Levi. Havia vários cobradores de impostos e pecadores na mesa com Jesus e seus discípulos; com efeito, eram muitos os que o seguiam. 16. Alguns doutores da Lei, que eram fariseus, viram que Jesus estava comendo com pecadores e cobradores de impostos. Então eles perguntaram aos discípulos: "Por que Jesus come e bebe junto com cobradores de impostos e pecadores?" 17. Jesus ouviu e respondeu: "As pessoas que têm saúde não precisam de médico, mas só as que estão doentes. Eu não vim para chamar justos, e sim pecadores."

Jesus continua andando na contramão, de uma única vez ele quebra três regras da “lei da pureza”. O convite a Mateus um pecador publico feito da mesma forma que ocorreu com Pedro, já esclarece que o Reino de Deus não exclui ninguém. Naquele tempo, fazer uso de um objeto que foi tocado por um impuro, já fazia de você impuro também. Sentar-se a mesa para comer com alguém era sinal de amizade e respeito para com esse alguém.

A atitude e a resposta de Jesus aos fariseus geram conflito e repulsa, como pode uma pessoa que se diz enviado de Deus unir-se aos pecadores. Apesar do mal-estar criado os discípulos entenderam que era necessário destruir a barreira que impedia as pessoas de obter a salvação. Jesus o portador da vida plena não podia pactuar com as leis que oprimiam.

2,18-22 – É preciso uma adesão radical

18. Os discípulos de João Batista e os fariseus estavam fazendo jejum. Então alguns perguntaram a Jesus: "Por que os discípulos de João e os discípulos dos fariseus fazem jejum e os teus discípulos não fazem?" 19. Jesus respondeu: "Vocês acham que os convidados de um casamento podem fazer jejum enquanto o noivo está com eles? Enquanto o noivo está presente, os convidados não podem fazer jejum. 20. Mas vão chegar dias em que o noivo será tirado do meio deles. Nesse dia eles vão jejuar. 21. Ninguém põe um remendo de pano novo em roupa velha; porque o remendo novo repuxa o pano e o rasgo fica maior ainda. 22. Ninguém coloca vinho novo em barris velhos; porque o vinho novo arrebenta os barris velhos, e o vinho e os barris se perdem. Por isso, vinho novo deve ser colocado em barris novos."

Os judeus só jejuavam uma vez no ano no “Dia da Expiação”, já os fariseus cumpriam esse ritual três vezes por semana alegando ser um gesto de piedade, mas que piedade seria essa que marginalizava o irmão, que nega a participação no banquete celestial.

O jejum por via de regra estava ligado ao luto ou arrependimento, sendo assim seria incoerente essa pratica já que o momento era de festa (a chegada da Boa Nova), como se mortificar na presença de Jesus (o noivo). Mais uma vez vem a afirmação de que para fazer parte do novo tempo não adianta maquiar a aparência (remendo novo), é preciso uma completa transformação uma mudança radical (odres novos).

2,23-28 – Ao homem foi dado o poder de dominar a terra

23. Num dia de sábado, Jesus estava passando por uns campos de trigo. Os discípulos iam abrindo caminho, e arrancando as espigas. 24. Então os fariseus perguntaram a Jesus: "Vê: por que os teus discípulos estão fazendo o que não é permitido em dia de sábado?" 25. Jesus perguntou aos fariseus: "Vocês nunca leram o que Davi e seus companheiros fizeram quando estavam passando necessidade e sentindo fome? 26. Davi entrou na casa de Deus, no tempo em que Abiatar era sumo sacerdote, comeu dos pães oferecidos a Deus e os deu também para os seus companheiros. No entanto só os sacerdotes podem comer desses pães." 27. E Jesus acrescentou: "O sábado foi feito para servir ao homem, e não o homem para servir ao sábado. 28. Portanto, o Filho do Homem é senhor até mesmo do sábado."

O sábado era considerado um dia sagrado destinado ao repulso e a oração, até ai tudo bem, acontece que os doutores da lei transformaram esse dia sagrado em um verdadeiro tormento. Foram tantas as proibições que é mais fácil dizer o que pode fazer, do que relacionar o que não pode.

Algumas das imposições (para não dizer todas) chegavam a ser absurdas e mesquinhas, então vejamos: “apanhar lenha era considerado um pecado grave”, “a preparação de alimentos também”, “bater palmas, dá para acreditar”, “visitar um doente, nem pensar”, para não esticar a conversa basta dizer que existia uma relação de 39 trabalhos que eram proibidos no sábado. Se você acha melhor passar o sábado dormindo para não correr o risco de pecar, desculpe dizer, você acabou de pecar, lembre-se: “o sábado é dia de repouso, mas também de oração”. Violar qualquer lei do sábado seria a mesma coisa de jogar na sarjeta sua santidade.

Como resposta nossa de apoio a atitude de Jesus, basta citar Gn 1,27-30.

Texto: Ricardo e Marta
Revisão: Pe. Rivaldo Ferreira
Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.
Bibliografia: - Atlas Bíblico (Wolfgang Zwicket - Ed. Paulinas) - Bíblia Tradução Ecumênica (Ed. Loyola) - Bíblia Sagrada Pastoral (Ed. Paulus) - Bíblia Ave-Maria (Ed. Ave-Maria) - Dicionário Bíblico (Ed. Paulus) - Dicionário de Símbolos (Ed. Paulus) - Coleção como ler (Ed. Paulus)

Capítulos Anteriores: I -

Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia  
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: http://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...