Pular para o conteúdo principal

Evangelho de Marcos - 7º capitulo - Estudo Bíblico

7,1-23 – O que lhe torna impuro?

1. Os fariseus e alguns doutores da Lei foram de Jerusalém e se reuniram em volta de Jesus. 2. Eles viram então que alguns discípulos comiam pão com mãos impuras, isto é, sem lavar as mãos. 3. Os fariseus, assim como todos os judeus, seguem a tradição que receberam dos antigos: só comem depois de lavar bem as mãos. 4. Quando chegam da praça pública, eles se lavam antes de comer. E seguem muitos outros costumes que receberam por tradição: a maneira certa de lavar copos, jarras e vasilhas de cobre. 5. Os fariseus e os doutores da Lei perguntaram então a Jesus: "Por que os teus discípulos não seguem a tradição dos antigos, pois comem pão sem lavar as mãos?" 6. Jesus respondeu: "Isaías profetizou bem sobre vocês, hipócritas, como está escrito: 'Este povo me honra com os lábios, mas o coração deles está longe de mim. 7. Não adianta nada eles me prestarem culto, porque ensinam preceitos humanos'. 8. Vocês abandonam o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens." 


9. E Jesus acrescentou: "Vocês são bastante espertos para deixar de lado o mandamento de Deus a fim de guardar as tradições de vocês. 10. Com efeito, Moisés ordenou: 'Honre seu pai e sua mãe'. E ainda: 'Quem amaldiçoa o pai ou a mãe, deve morrer'. 11. Mas vocês ensinam que é lícito a alguém dizer a seu pai e à sua mãe: 'O sustento que vocês poderiam receber de mim é Corbã, isto é, consagrado a Deus'. 12. E essa pessoa fica dispensada de ajudar seu pai ou sua mãe. 13. Assim vocês esvaziam a Palavra de Deus com a tradição que vocês transmitem. E vocês fazem muitas outras coisas como essas." 14. Em seguida, Jesus chamou de novo a multidão para perto dele e disse: "Escutem todos e compreendam: 15. o que vem de fora e entra numa pessoa, não a torna impura; as coisas que saem de dentro da pessoa é que a tornam impura. 16. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça." 17. Quando Jesus entrou em casa, longe da multidão, os discípulos lhe perguntaram sobre essa parábola. 18. Jesus disse: "Será que nem vocês entendem? Vocês não compreendem que nada do que vem de fora e entra numa pessoa pode torná-la impura, 19. porque não entra em seu coração, mas em seu estômago, e vai para a privada?" (Assim Jesus declarava que todos os alimentos eram puros). 20. Jesus continuou a dizer: "É o que sai da pessoa que a torna impura. 21. Pois é de dentro do coração das pessoas que saem as más intenções, como a imoralidade, roubos, 22. crimes, adultérios, ambições sem limite, maldades, malícia, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo. 23. Todas essas coisas más saem de dentro da pessoa, e são elas que a tornam impura."

Como é terrível a sede de poder, mesmo diante da Boa Nova a única coisa que eles conseguiam enxergar era a discordância da Lei, diga-se de passagem, criadas por eles e que não beneficiavam o povo, muito pelo contrario, excluíam e marginalizavam.

(“Honrar pai e mãe...”Êx 20,12).O que na realidade os escribas faziam era ir de encontro aos mandamentos de Deus. Veja o tamanho da hipocrisia, o “Corban” dava o direito à pessoa de desprezar os pais desde que consagrasse seus bens ao Templo, ou seja, em observância a uma Lei humana, a Lei de Deus pode ser posta de lado.

Jesus conclui externando seu repudio as condutas egoístas daqueles que tem a obrigação de conduzir o povo para Deus, mas que estão fazendo justamente o contrario. Jesus que feio para libertar, alerta que são os pensamentos e ações malignas que brotam do coração que tornam as pessoas impuras.

7,24-37 – Humildade e Fé

24. Então Jesus saiu daí e foi para a região de Tiro e Sidônia. Entrou numa casa e não queria que ninguém soubesse onde ele estava. Mas não conseguiu ficar escondido. 25. Uma mulher, que tinha uma filha com um espírito mau, ouviu falar de Jesus. Foi até ele e caiu a seus pés. 26. A mulher era pagã, nascida na Fenícia da Síria. Ela suplicou a Jesus que expulsasse de sua filha o demônio. 27. Jesus disse: "Deixe que primeiro os filhos fiquem saciados, porque não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos." 28. A mulher respondeu: "É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos ficam debaixo da mesa e comem as migalhas que as crianças deixam cair." 29. Então Jesus disse: "Por causa disso que você acaba de dizer, pode voltar para casa; o demônio já saiu da sua filha." 30. Ela voltou para casa e encontrou sua filha deitada na cama, pois o demônio já tinha saído dela. 31. Jesus saiu de novo da região de Tiro, passou por Sidônia e continuou até o mar da Galiléia, atravessando a região da Decápole. 32. Levaram então a Jesus um homem surdo e que falava com dificuldade, e pediram que Jesus pusesse a mão sobre ele. 33. Jesus se afastou com o homem para longe da multidão; em seguida pôs os dedos no ouvido do homem, cuspiu e com a sua saliva tocou a língua dele. 34. Depois olhou para o céu, suspirou e disse: "Efatá!", que quer dizer: "Abra-se!" 35. Imediatamente os ouvidos do homem se abriram, sua língua se soltou e ele começou a falar sem dificuldade. 36. Jesus recomendou com insistência que não contassem nada a ninguém. No entanto, quanto mais ele recomendava, mais eles pregavam. 37. Estavam muito impressionados e diziam: "Jesus faz bem todas as coisas. Faz os surdos ouvir e os mudos falar."

Dirigindo-se a Tiro e Sidon duas cidades predominantemente pagãs, mas uma vez Marcos aponta para um Jesus universal. Novamente Jesus se depara com um grande gesto de humildade e fé (lembra do leproso 1,40ss e de Jairo 5,22ss), a mulher sabia que se colocava na presença Dele como uma intrusa, e mesmo diante da colocação dura de Jesus ela não volta atrás, permanece firme em seu propósito, insistente mas demonstrando humildade e respeito (“Mas ela respondeu: É verdade, Senhor...” v.28), curva-se diante Daquele que tinha o poder de restituir a liberdade.

Jesus que inicialmente tinha se tirado a uma região pagã para fugir do assedio do povo e da perseguição das autoridades, retorna a sua missão impelido pela necessidade de fazer cumprir a vontade do Pai. Na cura do surdo Jesus volta o olhar para o céu como uma forma de deixar transparecer que toda sua ação está diretamente ligada a Deus.

(“...os ouvidos se lhe abriram, a prisão da língua se lhe desfez e ele falava perfeitamente.” v.35) Aqui temos a lição por trás do milagre. A missão de Jesus é abrir nossos ouvidos para a Palavra de Deus e para sermos anunciadores da Boa Nova.

Texto: Ricardo e Marta
Revisão: Pe. Rivaldo Ferreira
Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.
Bibliografia: - Atlas Bíblico (Wolfgang Zwicket - Ed. Paulinas) - Bíblia Tradução Ecumênica (Ed. Loyola) - Bíblia Sagrada Pastoral (Ed. Paulus) - Bíblia Ave-Maria (Ed. Ave-Maria) - Dicionário Bíblico (Ed. Paulus) - Dicionário de Símbolos (Ed. Paulus) - Coleção como ler (Ed. Paulus)

Capítulos Anteriores: I - II - III - IV - V - VI - VII

Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: http://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...