Pular para o conteúdo principal

Sagrado Coração de Jesus - Solenidade

Liturgicamente, a observância da festa do Sagrado Coração de Jesus foi autorizada pela Igreja em 1765 pelo papa Clemente XIII e, a partir daí, difundida pelos papas Pio IX, Leão XIII, e Pio XI. Em 1856 Pio IX (1846-1878) estendeu a festa do Sagrado Coração de Jesus a toda a Igreja. Em 16 de Junho de 1875, consagrou o mundo católico ao Sagrado Coração de Jesus. Em 1928 Pio XI (1922-1939), definiu a festa do Sagrado Coração como a característica do seu tempo. Em resposta às visões da irmã Droste-Vishering, e seguindo o exemplo do seu antecessor, Leão XIII, no Ano Jubilar de 1900, consagrou de novo a raça humana ao Sagrado Coração de Jesus. Depois da reforma Litúrgica do Concílio Vaticano II a festa do Sagrado Coração de Jesus começou a ser celebrada como Solenidade na Sexta-Feira da segunda semana depois do Pentecostes. (deusunico.com) 

A Festa do Sagrado Coração de Jesus é uma das três solenidades do Tempo Comum, dentro da Liturgia Católica, comemorada na segunda sexta-feira após a Solenidade do Corpus Christi. Além disso, essa devoção também é cultivada pela Igreja Católica ao longo de todas as primeiras sextas-feiras de cada mês. Na Bíblia o termo coração se refere à pessoa, ao seu interior mais profundo, sede do conhecimento e do amor. Na linguagem bíblica, e também em nosso modo de falar, coração é o que de mais íntimo existe em nós, de onde partem nossas decisões, nossos amores e nossos ódios etc. Assumindo a vida humana, o Filho de Deus assume todo nosso modo humano de ser, exceto o pecado.  Com isso em mente é fácil compreender que o Coração de Jesus é símbolo do seu mais profundo e imenso amor por todos nós.  O mandamento de Jesus “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (Jo 15, 12), se fundamenta no amor de Deus para conosco, um amor tão profundo que chegou ao ápice  quando Jesus deu sua vida para nós.

Nas primeiras sextas feiras de cada mês a popular devoção ao Sagrado Coração de Jesus pode ser encontrada em quase todas as paróquias aqui no Brasil. Foi Santa Margarida Maria Alacoque que propagou e incentivou esta devoção. Em meados do século XVll, Jesus apareceu diversas vezes  à Santa Margarida e revelou uma mensagem de amor e misericórdia para toda humanidade. “Eis aqui o Coração que tanto amou os homens, que não omitiu nada até esgotar-se e consumir-se para testemunhar-lhes seu amor. Mas, como reconhecimento não recebe da maior parte dos homens senão ingratidões…”. Dessas revelações, foram extraídas o que se convencionou chamar as 12 promessas do Sagrado Coração de Jesus.

O papa Bento XVl falando sobre o Sagrado  Coração de Jesus disse: “O coração de Deus comove-se! Na solenidade do Sacratíssimo Coração de Jesus, a Igreja oferece à nossa contemplação o  mistério do coração de um Deus que se comove e derrama todo o seu amor sobre a humanidade. Com misericórdia infinita, envia ao mundo o seu Filho, o Unigênito, para que, derrotando o poder do mal e da morte, possa restituir dignidade de filhos aos seres humanos, que o pecado tornou escravos. Tudo isso a um alto preço: o Filho Unigênito do Pai imola-se na cruz: Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim (Jo 13,1).  (Excertos das palavras de Bento XVl em 19/6/2009).

As doze promessas do Sagrado Coração são:

1.    Dar-lhes-ei todas as graças necessárias ao seu estado de vida;
2.    Estabelecerei a paz nas suas famílias;
3.    Abençoarei os lares onde for exposta e honrada a imagem do meu Sagrado Coração;
4.    Hei-de consolá-los em todas as dificuldades;
5.    Serei o seu refúgio durante a vida e em especial na hora da morte;
6.    Derramarei benções abundantes sobre todos os seus empreendimentos;
7.    Os pecadores encontrarão no meu Sagrado Coração uma fonte e um oceano sem fim de misericórdia;
8.    As almas tíbias tornar-se-ão fervorosas;
9.    As almas fervorosas acenderão rapidamente a um estado de grande perfeição;
10.  Darei aos sacerdotes o poder de tocarem os corações mais empedernidos;
11.  Aqueles que propagarem esta devoção terão os seus nomes eternamente escritos no meu Sagrado Coração;
12.  O amor todo poderoso do meu Coração concederá  a todos os que, por nove meses seguidos, confessarem-se e comungarem na primeira sexta-feira, a graça da perseverança final. Meu Divino Coração será seu refúgio nessa hora extrema.

Jesus apareceu numerosas vezes a Santa Margarida Maria Alacoque, de 1673 até 1675, para falar sobre a devoção ao seu Sagrado Coração, a "grande devoção".

Consagração da Família ao Sagrado Coração de Jesus

Sagrado Coração de Jesus, que manifestastes a Santa Margarida Maria Alacoque o desejo de reinar sobre as famílias cristãs, nós vimos hoje proclamar vossa realeza absoluta sobre a nossa família. Queremos, de agora em diante, viver a vossa vida, queremos que floresçam, em nosso meio, as virtudes às quais prometestes, já neste mundo, a paz.

Queremos banir para longe de nós o espírito mundano que amaldiçoastes. Vós reinareis em nossas inteligências pela simplicidade de nossa fé; em nossos corações pelo amor sem reservas de que estamos abrasados para convosco, e cuja chama entreteremos pela recepção freqüente de vossa divina Eucaristia.

Dignai-vos, Coração divino, presidir as nossas reuniões, abençoar as nossas empresas espirituais e temporais, afastar de nós as aflições, santificar as nossas alegrias, aliviar as nossas penas. Se, alguma vez, algum de nós tiver a infelicidade de Vos ofender, lembrai-Vos, ó Coração de Jesus, que sois bom e misericordioso para com o pecador arrependido.

E quando soar a hora da separação, nós todos, os que partem e os que ficam, seremos submissos aos vossos eternos desígnios. Consolar-nos-emos com o pensamento de que há de vir um dia em que toda a família, reunida no Céu, poderá cantar para sempre a vossa glória e os vossos benefícios. Digne-se o Coração Imaculado de Maria, digne-se o glorioso Patriarca São José apresentar-Vos esta consagração e no-la lembrar todos os dias de nossa vida. Viva o Coração de Jesus, nosso Rei e nosso Pai.

Consagração pessoal ao Sagrado Coração de Jesus

Eu (o seu nome), vos dou e consagro, ó Sagrado Coração de Jesus Cristo, a minha vida, as minhas ações, penas e sofrimentos, para não querer mais servir-me de nenhuma parte do meu ser, senão para Vos honrar, amar e glorificar. É esta a minha vontade irrevogável: ser todo vosso e tudo fazer por vosso amor, renunciando de todo o meu coração a tudo quanto vos possa desagradar.

Tomo-vos, pois, ó Sagrado Coração, por único bem do meu amor, protetor da minha vida, segurança da minha salvação, remédio da minha fragilidade e da minha inconstância, reparador de todas as imperfeições da minha vida e meu asilo seguro na hora da morte.

Sê, ó Coração de bondade, a minha justificação diante de Deus, vosso Pai, para que desvie de mim a vossa justa cólera. Ó Coração de amor, deposito toda a minha confiança em vós, pois tudo temo de minha malícia e de minha fraqueza, mas tudo espero de vossa bondade! Extingui em mim tudo o que possa desagradar-vos ou que se oponha à vossa vontade.

Seja o vosso puro amor tão profundamente impresso em meu coração, que jamais possa eu esquecer-vos nem separar-me de vós. Suplico-vos que o meu nome seja escrito no vosso Coração, pois quero fazer consistir toda a minha felicidade e toda a minha glória em viver e morrer como vosso escravo. Amém.

Texto: - Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald - Edições Paulinas - Deus Único
Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia  
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: http://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...